fbpx

Mude de vida, conquiste sua independência financeira!

Tudo na vida começa a dar certo quando você resolve tomar iniciativa em algo, você realmente quer mudar sua vida financeira?

Então transforme seus objetivos em realidade seguindo essas dicas.

  • Inicie seu próprio negócio

O primeiro passo para a independência financeira, é você iniciar o seu caminho como empreendedor. É importante que você entenda sobre o negócio que irá escolher e saiba que todo o sucesso dependerá apenas de sua dedicação e que os resultados trarão a liberdade financeira gradativamente.

  • Organize-se, entenda para onde vai seu dinheiro

Uma das coisas mais importantes para manter a sua vida financeira em ordem é o registro de todos os gastos que você tem durante o mês. Muitos podem achar um pouco de bobagem marcar até aquele café que tomou com um amigo no fim da tarde, mas é dessa maneira que você irá perceber onde você gasta mais e quais os gastos que podem ser cortados e/ou diminuidos. Desse modo é possível já se planejar para gastar determinada porcentagem em cada “setor” da sua vida.

LEMBRETE: É muito importante que você separe os seus gastos pessoais dos gastos referentes ao seu trabalho com revenda.

  • Estipule metas

Para não comprometer o seu orçamento mensal você deve definir as suas metas de curto, médio e longo prazo. Dessa maneira, você se prepara financeiramente para cada uma delas poupando uma quantia mensal para cada uma simultaneamente.

Exemplo:
Curto prazo: Dentro de 1 ano (festa de aniversário do filho, fazer um curso de atualização, investir no seu negócio)
Médio prazo: Entre 1 e 5 anos (pagar a faculdade, comprar um carro, fazer uma viagem)
Longo prazo: Entre 5 anos ou mais (dar entrada em uma casa, fazer um plano para a aposentadoria)

  • Faça um planejamento

Para iniciar o seu planejamento financeiro é importante determinar separadamente as despesas que você possue mensalmente.

Despesas fixas

Nessa parte você irá descrever todos os gastos mensai que são fixos, aqueles que os valores não mudam constantemente.

Exemplo: Aluguel, parcela de financiamento, condomínio, faculdade, plano de saúde, etc…

Isso é uma etapa importante, é com base nela que você vai saber quanto ainda irá “sobrar” para outros gastos.

Despesas variáveis

Aqui definiremos as despesas que variam conforme o mês e que você pode agir para talvez diminuir gastos, caso for necessário.

Por exemplo, conta de luz, transporte, produtos farmacêuticos, alimentação.

Esses são gastos que você consegue “manipular” de maneira que consiga gerar um pouco mais de economia. Um exemplo é a conta de luz, onde é possível buscar meios de gastar menos energia para que consiga baixar um pouco o valor.

Despesas extras

Nessa etapa falaremos das despesas extras, que são os gastos considerados “supérfluos”, normalmente destinados à momentos de lazer, jantares em restaurantes, compra de um item de desejo, etc…

Lembrete: É importante ter momentos para você fazer o que gosta, mas sempre analisando o quanto isso está afetando o seu orçamento mensal.

Caso você esteja num momento de gastos mais restritos, há maneiras que você pode manter momentos de lazer mesmo sem muitos gastos. Ex. Um jantar legal em casa.

Esperamos ter ajudado!

EQUIPE MULHER INDEPENDENTE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: